Em 1940, agricultores, posseiros, pequenos proprietários e demais trabalhadores vindos de todas as regiões do Brasil, ocuparam as áreas rurais de Porecatu, Jaguapitã e Centenário do Sul, na região norte do estado do Paraná. Às margens do rio Paranapanema, assentados, no entanto, sem títulos de propriedade, os trabalhadores começaram a ser expulsos de suas terras pelos novos fazendeiros, que em resposta, resistiram à violência e interditaram ruas e avenidas para pressionar o governo a conceder os títulos de propriedade de seus espaços. Em outubro de 1957, os posseiros reagiram novamente, promovendo ações nas cidades de Francisco Beltrão, Pato Branco e Santo Antônio, invadindo escritórios, espalhando papéis, rasgando promissórias, contratos e outros documentos.

paranapanema, 2020-em processo

arquivo impresso

fotografia e impressão

9_edited_edited.jpg
8_edited.jpg