observatório, 2022-em processo

teléscópio

Observatório enfatiza o conceito de queda, a partir de registros relacionados a meteoros. O interesse é estabelecer, pelos estudos astrológicos um histórico da memória, da imaterialidade e da constituição de um sistema observatório, assim, trata-se uma residência que realiza relatórios sobre estrelas cadentes em uma discursividade atual. Recentemente, segundo a Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), um meteoro veio a cair no interior de Minas Gerais, podendo ser visto durante sua queda em uma velocidade de 43,7 mil km/h avistado na região do Triângulo Mineiro, até desaparecer a 18,3 km de altitude, entre os municípios de Perdizes e Araxá. Observatório será desenvolvido frente a investigação da queda, especificamente de meteoros evidentemente avistados por um cientista heterônimo que estuda os possíveis fenômenos ocorridos em corpos celestes.