Os protocolos podem ser sintetizados como um conjunto de normatizações capazes de conduzir eventos, a ordem geral de precedência. Esses elementos protocolares são comuns nas festas de debutante (quinze anos) e são incorporados de acordo com a identidade da aniversariante, que ao executar, reelaboram e reforçam cerimônias constituídas pelo estereótipo de gênero. Nesse formato de baile debutante, o projeto refere-se a (des)construção de padrões de identidade interpretado por uma queer, Lady Augusta. Lady ou leide, senhora ou dama é um título nobiliárquico e é equivalente a palavra dona. O site-specific retoma algumas proposições do autorretrato em diferentes performatividades, principalmente, àquelas que estabelecem o estereótipo feminino. Para a comemoração, foi criado um projeto cerimonial em uma única escala de cor para iluminação, convites, figurino e bebidas, que foram personalizadas, especialmente, para o evento. Destinado a ser um ato coletivo, a cerimônia necessitou não apenas da presença de um grupo, mas, também, de sua participação, o que diferenciou a festa de um espetáculo monólogo ou de uma exposição individual.

 

lady, 2014

site-specific

casa noturna LGBTQIA+

D-vinyl Club
organização: Paulo Silva e Sergio Augusto Medeiros
dj's: Cesar Ribeiro, Lilian Larranaga e Henrq Schmidt
fotografia: Henrique Rozada e Rayssa Gaspar

pulseiras de identificação em papel sintético 

lady.jpg
lady 2.jpg
DVinyl (23).JPG
IMG_7341.jpg
lady14.jpg
lady14 2 (1).jpg
lady 14 5.jpg